Zumbido, acúfeno ou tinido (tinnitus, em inglês) é um som percebido nos ouvidos ou na cabeça sem que haja uma fonte sonora ao redor. É um sintoma (e não uma doença!) que geralmente tem origem em algum ponto da via auditiva podendo estar frequentemente associado a algumas condições de saúde.

De acordo com pesquisa da American Public Health Agency, é o terceiro sintoma que mais causa incômodo perdendo apenas para dor e tontura intensas e intratáveis.

Muitos indivíduos apresentam o zumbido associado a outros sintomas como perda auditiva (90%), tontura, vertigem e intolerância a sons (20 a 40%), tendo sua qualidade de vida prejudicada substancialmente.

Um mesmo indivíduo pode ter zumbido por um conjunto de causas. Além disso, cada paciente é diferente do outro, com suas particularidades, doenças associadas, estilo de vida, alimentação e genética.  Portanto, desvendar os “bastidores” de cada paciente com zumbido torna-se fundamental. A escolha do tratamento depende exclusivamente destes diagnósticos encontrados em cada paciente.

A avalição audiológica e psicoacústica do zumbido e composta por: anamnese, audiometria tonal,vocal e audiometria de altas frequências, acúfenometria, nível mínimo de mascaramento do zumbido (MML) e nível de desconforto (LDL).

A Terapia de Zumbido é realizada por meio da Terapia de Habituação do Zumbido (TRT), que composta por duas partes: sessão de orientação e enriquecimento sonoro. O acompanhamento é mensal e o tempo médio de duração é de seis a vinte quatro meses.